Atividade manufatureira da China volta a recuar em outubro, mas em ritmo mais lento--Caixin PMI

segunda-feira, 2 de novembro de 2015 11:50 BRST
 

PEQUIM (Reuters) - Atividade manufatureira da China caiu pelo oitavo mês consecutivo em outubro, mas em ritmo mais lento, com as encomendas de exportação dando sinais de vida, mostrou uma pesquisa privada na segunda-feira, indicando a continuidade da desaceleração da segunda maior economia do mundo.

O índice de gerentes de compras (PMI) Caixin/Markit do setor manufatureiro da China subiu levemente para 48,3 em outubro, ante leitura de 47,2 em setembro. Leituras abaixo de 50 sinalizam contração.

A leitura mais elevada desde junho de 2015 deve alimentar esperanças de que o longo recuo da indústria pode ter atingido o fundo do poço. Mas como permaneceu bem abaixo da marca de 50, continua gerando dúvidas sobre se a economia da China pode se recuperar modestamente no quarto trimestre.

Levando em consideração os índices oficiais dos setores industriais e de serviços divulgados no domingo, as leituras reforçam o ponto de vista da maioria dos economistas de que as condições de negócios na China continuam a arrefecer de forma gradual, sem sinais de um pouso forçado que assustou recentemente os investidores globais.

Sugerindo alguma melhora suave na demanda global, a pesquisa Caixin mostrou expansão das novas encomendas de exportações pela primeira vez desde junho, ainda que marginalmente. O sub-índice subiu para 50,7 ante 44,6 em setembro.

"A ligeira retoma mostra enfraquecimento global da indústria manufatureira desacelerou, indicando que as medidas de estímulo anteriores começaram a ter efeito", disse o economista-chefe do Caixin Insight Group.

(Por Xiaoyi e Nick Heath)