Gastos de construção nos EUA atingem máxima de 7 anos em meio em setembro

segunda-feira, 2 de novembro de 2015 13:35 BRST
 

WASHINGTON (Reuters) - Os gastos com construção nos Estados Unidos subiram em setembro ao maior nível em 7 anos e meio, com aumento dos gastos privados e públicos, sugerindo uma revisão modesta para cima da estimativa de crescimento do PIB do terceiro trimestre.

Os gastos com construção avançaram 0,6 por cento, a 1,09 trilhão de dólares, maior nível desde março de 2008, após um aumento de não revisado de 0,7 por cento em agosto, afirmou o Departamento de Comércio nesta segunda-feira.

A despesa da construção tem crescido todos os meses neste ano, e a alta mais recente sugere que a economia manteve-se em terreno mais firme, apesar de alguma desaceleração nos gastos dos consumidores e fraqueza persistente na fabricação.

Economistas consultados pela Reuters previam alta de 0,5 por cento dos gastos com construção em setembro. O avanço foi de 14,1 por cento em relação a setembro do ano passado.

O aumento de setembro veio ligeiramente acima do ganho que o governo tinha estimado na leitura preliminar do Produto Interno Bruto (PIB) do terceiro trimestre publicada na semana passada.

O governo informou que a economia cresceu a um ritmo anual de 1,5 por cento no trimestre, diante de esforços para reduzir excesso de estoques e cortes de gastos por parte das empresas de energia. Um dólar forte também prejudicou a economia.

(Reportagem de Lucia Mutikani)