EUA vão expandir inquérito sobre fraude na Volkswagen para modelos de luxo

segunda-feira, 2 de novembro de 2015 17:08 BRST
 

WASHINGTON (Reuters) - O órgão regulador ambiental dos Estados Unidos disse nesta segunda-feira que a Volkswagen AG instalou controles fraudulentos de emissão de poluentes em veículos a diesel das marcas Porsche e Audi, em modelos de 2014 até 2016.

Com isso, a investigação vai ser ampliada também para as marcas de luxo da montadora alemã Porsche e Audi. Os veículos a diesel incluem Porsche Cayenne e cinco modelos da Audi, incluindo o sedan A6 e o SUV Q5.

A Volkswagen admitiu em setembro ter instalado um software, conhecido como dispositivo de desativação, que pode enganar testes de emissões, em 11 milhões de carros em todo o mundo.

A fraude permitiu que os veículos fossem aprovados em testes destinados a reduzir a emissão de óxidos nitrosos - um agente causador de poluição atmosférica.

Os "dispositivos de desativação iludem, anulam ou tornam inoperantes os elementos do sistema de controle das emissões dos veículos", disse o órgão regulador em uma carta aos fabricantes.

(Por Timothy Gardner, Patrrick Rucker e Joel Schectman)