Itaú Unibanco tem lucro líquido de R$5,945 bi no 3º tri, com juros e tarifas

terça-feira, 3 de novembro de 2015 10:15 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - O Itaú Unibanco obteve lucro levemente acima da previsão de analistas no terceiro trimestre, apoiado em maiores receitas com juros e tarifas, resultado parcialmente compensado pelo aumento das provisões para perdas com calotes.

A maior instituição financeira do país anunciou nesta terça-feira que teve lucro líquido de 5,945 bilhões de reais no período, alta de 10 por cento sobre mesma etapa de 2014.

Sem efeitos extraordinários, o lucro somou 6,117 bilhões de reais, 0,3 por cento a menos que no trimestre anterior, mas avanço ano a ano de 12,1 por cento. A previsão média de analistas ouvidos pela Reuters era de 5,761 bilhões de reais.

Em seu relatório, o banco destacou o crescimentos da receita com tesouraria, da margem com clientes --que reflete maiores juros na concessão de empréstimos-- e das receitas de

prestação de serviços e de tarifas bancárias.

No fim de setembro, a carteira de crédito do Itaú Unibanco, incluindo avais e fianças, somava 552,342 bilhões de reais, montante 3,9 por cento a mais que no fim de junho e alta de 9,7 por cento em 12 meses. Os empréstimos na América Latina deram um salto anual de 52,6 por cento, influenciados pela alta do dólar.

Outros destaques de expansão foram as carteiras de crédito consignado e imobiliário, com avanços de 25,4 e 21,5 por cento, respectivamente, sobre um ano antes. Por outro lado, o financiamento para compra de veículos caiu 30,9 por cento.

O índice de inadimplência, medido pelo saldo de operações vencidas com mais de 90 dias, ficou em 3,3 por cento, estável na base sequencial e avanço de 0,1 ponto percentual sobre um ano antes. Na medição sequencial, o segmento pessoa física avançou 0,5 ponto, enquanto o índice de empresas cedeu 0,2 ponto.

A provisão do banco para perdas com calotes, descontando a recuperação de crédito, somou 4,653 bilhões de reais entre julho e setembro, montante 6,1 por cento superior ao do segundo trimestre e 39,2 por cento acima do terceiro trimestre de 2014.   Continuação...

 
Logo do Itaú visto em filial no Rio de Janeiro.   29/01/2014  REUTERS/Sergio Moraes