Venda de veículos novos no Brasil volta a recuar em outubro

terça-feira, 3 de novembro de 2015 17:34 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - As vendas de veículos novos no Brasil tiveram em outubro mais um mês de forte queda, com o setor já desanimado de qualquer recuperação nos últimos dois meses do ano diante do cenário político e econômico turbulento.

As vendas de carros, comerciais leves, caminhões e ônibus novos no Brasil no mês passado caíram cerca de 4 por cento sobre setembro e 37 por cento em relação a outubro de 2014, para 192.165 unidades, segundo dados informados nesta terça-feira pela associação de concessionárias, Fenabrave. O volume é o mais fraco para o mês desde 2006, quando foram licenciados cerca de 175 mil veículos.

"Os fatores que impactam negativamente o setor permanecem inalterados, como a alta da inflação e das taxas de juros, o alto índice de endividamento das famílias, o aumento do desemprego e, ainda mais acentuadamente, a falta de confiança dos consumidores e investidores", afirmou o presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Júnior, em comunicado à imprensa.

Segundo ele, o desempenho anual das vendas de outubro é desfavorecida neste ano pela base de comparação mais forte com 2014, quando as vendas foram impulsionadas pelo final anunciado da redução do Imposto sobre Produto Industrializado (IPI).

No acumulado de janeiro a outubro, os licenciamentos de veículos novos registram queda de cerca de 24 por cento, a 2,146 milhões de unidades.

Considerando apenas as vendas de automóveis e comerciais leves novos, houve queda de 3,8 por cento em outubro sobre setembro e recuo de 36,4 por cento sobre o mesmo período do ano passado, para 185.291 unidades. Já as vendas de caminhões e ônibus novos caíram 8,15 por cento ante setembro e 55,5 por cento na comparação anual, para 6.874 unidades.

O segmento de motocicletas também teve retração, caindo 9,25 por cento sobre setembro e 26 por cento na comparação anual, para 89.042 unidades, segundo a Fenabrave.

(Por Alberto Alerigi Jr.)