Levy diz que CPMF é maneira eficaz e transparente para levantar recursos

terça-feira, 3 de novembro de 2015 21:07 BRST
 

BRASÍLIA (Reuters) - O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, afirmou nesta terça-feira que a recriação da CPMF, contribuição sobre movimentações financeiras, é parte da solução para o reequilíbrio fiscal, mas que sozinha não irá resolver o problema.

Levy defendeu a contribuição como "maneira transparente e eficaz para levantar recursos vultosos" para a Previdência Social, acrescentando que ainda não ficou claro o que desagrada na CPMF.

O governo propôs a volta do chamado imposto sobre o cheque, com uma alíquota de 0,2 por cento, para reequilibrar as contas públicas no ano que vem, mas a proposta tem sofrido grande resistência de empresários e parlamentares.

Levy questionou as críticas que são feitas à proposta e sugeriu que fosse feita uma enquete para saber o que desagrada na CPMF. Na sua opinião, talvez o contribuinte nem saiba como funciona a CPMF que, segundo cálculos do governo, pode gerar uma receita de 32 bilhões de reais em 2016.

(Por Alonso Soto)

 
Levy fala durante evento em São Paulo. 27/10/2015 REUTERS/Paulo Whitaker