Petrobras estima redução de 8,5% na produção de petróleo desta terça-feira com greve

terça-feira, 3 de novembro de 2015 22:29 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - A Petrobras estimou que a greve de trabalhadores da estatal reduzirá em 8,5 por cento a produção de petróleo do país nesta terça-feira e que 13 por cento de gás deixará de ser disponibilizado na comparação aos níveis de produção diária anteriores à paralisação, afirmou a estatal em comunicado.

O movimento coordenado pelas entidades sindicais interrompeu ou reduziu a produção de petróleo em diversas plataformas desde domingo, segundo informações de sindicatos, mas a Petrobras garantiu que não há previsão de desabastecimento de combustíveis no mercado.

"A Petrobras reitera que, apesar do efeito na produção de petróleo e gás no Brasil, resultante do movimento grevista, a distribuição está funcionando dentro da normalidade e não há previsão de desabastecimento do mercado", disse a companhia em comunicado na noite desta terça-feira.

Anteriormente, o Sindipetro-NF havia estimado que a greve reduziu a extração em 500 mil barris de petróleo entre domingo e segunda-feira, o equivalente a cerca de 25 por cento da produção diária da estatal.

Em relação ao impacto na segunda-feira, a Petrobras disse que houve queda de produção de 273 mil barris de petróleo, o que corresponde a 13 por cento da produção diária no país.

Adicionalmente, afirmou a estatal, 7,3 milhões de metros cúbicos de gás natural deixaram de ser disponibilizados, o que equivale a 14 por cento do gás ofertado diariamente ao mercado brasileiro.

"Com a perda de produção, a arrecadação de tributos recolhidos em favor da União Federal, Estados e municípios, como os royalties e a Participação Especial é diretamente impactada", afirmou a companhia no comunicado.

A Petrobras disse que "está tomando as medidas necessárias para garantir a manutenção de suas atividades, preservando suas instalações e a segurança de seus trabalhadores".