Equatorial Energia vê retorno maior em geração; mira também distribuidora Celg

quarta-feira, 4 de novembro de 2015 15:24 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - A Equatorial Energia vê uma melhoria recente no retorno para investimentos em geração no Brasil, o que faz com que a companhia comece a analisar a possibilidade de participar de leilões ou aquisições no setor, disse nesta quarta-feira o diretor financeiro da companhia, Eduardo Haiama.

"Até recentemente (os investimentos na área) estavam com retornos aquém do que gostaríamos... agora, aparentemente, essa dinâmica mudou e você está começando a ver retornos bem atraentes. Por isso vou dizer que teríamos, sim, interesse em ver se faz sentido entrar (em eventuais oportunidades)", disse Haiama em teleconferência, ao ser questionado por um analista.

Ele não entrou em detalhes durante evento para comentar os resultados do terceiro trimestre. Mas é fato que os preços teto dos leilões de geração têm sido mais elevados para atrair investidores.

O diretor, inclusive, elogiou a atratividade de leilões como o que o governo federal promoverá em 25 de novembro, no qual serão oferecidas as concessões de hidrelétricas já em operação, com a cobrança de bônus de outorga junto aos vencedores, que irá para o caixa da União.

"Casos como esse leilão, por exemplo... tem ativos que não têm risco de construção... diria que os retornos que estão aparecendo começam a chamar nossa atenção e podemos, sim, participar de algum processo de forma oportuna", disse Haiama.

O executivo destacou que investimentos em geração sempre estiveram no radar da Equatorial e poderiam acontecer por meio da formação de consórcio com outros investidores, mas não adiantou se a companhia já mira o leilão deste mês.

EXPANSÃO EM DISTRIBUIÇÃO

O executivo também reafirmou que a Equatorial, que controla as distribuidoras Cemar e Celpa, em Maranhão e Pará, tem interesse na compra da distribuidora de energia Celg, de Goiás, que a Eletrobras pretende privatizar ainda neste ano.   Continuação...