Exportação de carne de frango do país cai em outubro por problemas internos, diz ABPA

quarta-feira, 4 de novembro de 2015 19:29 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - As exportações brasileiras de carne de frango do Brasil recuaram 11,2 por cento em outubro na comparação com o mesmo período do ano passado, atingindo 329,5 mil toneladas, por problemas internos que incluem dificuldades para embarques em função do mau tempo e rescaldo da greve dos fiscais agropecuários, informou nesta quarta-feira a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA).

O volume inclui frango inteiro, cortes, processados e salgados.

A ABPA vê os problemas de outubro como pontuais. Dessa forma, a previsão de crescimento nos embarques do Brasil neste ano, de 3 a 5 por cento em volumes, foi mantida.

No mês passado, o Brasil foi afetado pela interdição do porto de Itajaí (SC), principal saída das exportações brasileiras de carne de frango, em decorrência às fortes chuvas, que impactaram também outros portos.

"Ao mesmo tempo, tivemos os rescaldos da greve dos fiscais federais agropecuários, que perduraram durante a primeira quinzena do mês", disse o presidente-executivo da ABPA, Francisco Turra, em nota.

Apesar dos contratempos, os embarques do maior exportador global de carne de frango cresceram 3 por cento no acumulado do ano na comparação com o mesmo período do ano passado, para 3,515 milhões de toneladas.

No saldo dos embarques na moeda brasileira, o setor registrou elevação de 24,4 por cento nos dez primeiros meses deste ano, chegando a 19,320 bilhões de reais. Em dólares, houve retração de 11,6 por cento, com total de 5,960 bilhões.

"A análise do desempenho do mês de outubro por mercado não indica uma desaceleração em um mercado específico e, sim, uma queda proporcional, o que confirma os problemas internos como, de fato, as causas da retração", disse o vice-presidente de aves da ABPA, Ricardo Santin, em nota.

(Por Roberto Samora; Edição de Gustavo Bonato)