Oferta de energia renovável deverá dobrar em grandes economias até 2030

quinta-feira, 5 de novembro de 2015 11:40 BRST
 

LONDRES (Reuters) - A oferta de energia renovável em oito grandes economias do mundo vai mais do que dobrar até 2030 devido a novos planos dos países para o setor e para as emissões de carbono, segundo o centro de estudos World Resources Institute (WRI).

O suprimento de energia limpa em oito dos dez maiores emissores de gases de efeito estufa do mundo --Brasil, China, União Europeia, Índia, Indonésia, Japão, México e Estados Unidos-- vai subir para 20 mil terawatts-hora (TWh), ante 9 mil TWh em 2009, uma alta que equivale à atual demanda por energia da Índia.

"Essas novas metas para energias renováveis enviam fortes sinais para os mercados de energia e investidores", disse a diretora global de programas climáticos da WRI, Jennifer Morgan.

"Considerando também o acordo climático em Paris, é claro que as energias renováveis estão prontas para avançar nos próximos 15 anos, levando eletricidade limpa e acessível a milhões de pessoas ao redor do mundo", disse.

As oito economias citadas estão entre as muitas que anunciaram nos últimos 12 meses novas metas para energias renováveis antes da conferência das Nações Unidas para o clima que acontece em Paris entre 30 de novembro e 11 de dezembro, com o objetivo de conter o aquecimento global a partir de 2020.

Canadá e Rússia, que também estão entre os 10 maiores emissores de carbono, não entraram no estudo por ainda não terem anunciado metas climáticas para depois de 2020.

(Por Nina Chestney)