Eletrobras diz que quitará dívida da Ceal para evitar perder concessão

quinta-feira, 5 de novembro de 2015 17:45 BRST
 

Por Luciano Costa e Rodrigo Viga Gaier

SÃO PAULO/RIO DE JANEIRO (Reuters) - A Eletrobras pretende quitar dívidas da distribuidora de energia Ceal, que atende o Alagoas, após a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) recomendar ao governo federal que não renove a concessão da empresa devido à inadimplência junto ao setor, afirmou o diretor financeiro da Eletrobras, Armando Casado.

O objetivo da estatal é manter a concessão para colocar a empresa à venda, como parte de processo já iniciado pela Eletrobras para se desfazer de parte de seus ativos de distribuição --a começar pela Celg, de Goiás, que deve ser oferecida aos investidores ainda neste ano.

"Não vamos deixar de forma alguma isso acontecer (a perda da concessão)... é um valor muito baixo e vamos resolver o problema. A Ceal tem mais valia, é uma boa empresa e está na nossa lista de venda... vou entrar diretamente no processo para resolver", disse Casado à Reuters.

A Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), que centraliza os pagamentos e recebimentos entre as empresas do setor, informou à Aneel que a Ceal devia cerca de 65 milhões de reais em meados de outubro.

O diretor-geral da Aneel, Romeu Rufino, definiu a situação da distribuidora do Alagoas como "inaceitável", uma vez que a empresa recolhe tarifas de seus consumidores, mas não cumpre com obrigações junto ao setor elétrico.

"É realmente lamentável que a empresa chegue a essa situação", disse Rufino, ao aprovar o encaminhamento de sugestão ao Ministério de Minas e Energia para que a concessão da empresa, vencida em julho deste ano, não seja renovada.

A Ceal alega que tem enfrentado custos maiores que os contemplados nas tarifas --uma questão que tem sido destacada por diversas distribuidoras neste ano, conforme o maior custo de acionamento de termelétricas e o aumento do preço da energia de Itaipu, cotada em dólares, pressionam o caixa do segmento.

Outras distribuidoras da Eletrobras encontram-se também inadimplentes junto à CCEE, que relatou à Reuters já ter encaminhado à Aneel um pedido de desligamento do mercado também da Cepisa, que atende o Piauí.   Continuação...