Lucro da Telefónica no 3º tri se apoia na Espanha e em compras de ativos

sexta-feira, 6 de novembro de 2015 07:45 BRST
 

MADRI (Reuters) - A operadora espanhola Telefónica compensou o impacto da desvalorização da moeda brasileira consolidando compras nos últimos meses e monetizou o aumento dos preços na Espanha para mostrar aumentos de receitas no terceiro trimestre.

O grupo alcançou alta de 2,9 por cento no lucro operacional bruto (equivalente ao EBITDA), para 3,693 bilhões de euros no período julho-setembro, ante 3,72 bilhões estimados por analistas, com um aumento de quase 11 por cento na receita.

Após sete anos de 'Via Crucis' que levaram a Telefónica a cortar o dividendo e reestruturar o grupo com vendas de ativos, a operadora tem visto sua receita crescer na Espanha, ponto-chave para a empresa que teve margem de 31 por cento, o que representa queda anual de 2,4 pontos percentuais.

Na Espanha, o mercado de maior rentabilidade operacional, a margem foi de 44,5 por cento.

A Telefónica reiterou o seu compromisso de sacrificar margem de 1,2 ponto para melhorar suas receitas de 2015 e sua política de dividendos para os próximos dois anos.

O lucro líquido do grupo no terceiro trimestre foi de 884 milhões de euros, queda de 1,9 por cento ante o ano anterior.

A dívida do grupo estava no final de setembro em 49,691 bilhões de euros.

(Reportagem de Andres Gonzalez)