Minério de ferro fecha semana com queda de 4,2% e se aproxima de mínima histórica

sexta-feira, 6 de novembro de 2015 12:50 BRST
 

MANILA (Reuters) - Os preços do minério de ferro no mercado à vista da China caíram para uma nova mínima de quatro meses nesta sexta-feira, para um nível muito próximo da mínima de sete anos, em um momento de redução da demanda por aço no país.

A matéria-prima do aço, que já perdeu um terço do valor este ano, também fechou a quarta semana consecutiva de queda.

"A pressão no mercado claramente ainda está bastante ativa e não temos visto nenhuma resposta por parte da (redução da) oferta até o momento", disse o estrategista sênior de commodities do ANZ Bank, Daniel Hynes.

"Na verdade, nós vimos o oposto, com grandes produtores protegendo fatia de mercado agressivamente. E com o mercado de aço mantendo a fraqueza da China, isso eleva o risco de mais quedas nos preços do minério de ferro", completou.

O minério com entrega imediata no porto de Tianjin na China caiu 0,6 por cento nesta sexta, para 47,40 dólares por tonelada, segundo o The Steel Index (TSI). O índice, referência para os mercados globais, acumulou perda de 4,2 por cento na semana.

O valor é o menor desde 8 de julho, quando tocou 44,10 dólar, o menor patamar registrado desde que o TSI começou a compilar os dados em 2008.

Comparando-se com o sistema de precificação anual que antecedeu o atual sistema de preços à vista, a cotação de julho foi a menor desde 2005, segundo dados compilados pelo Goldman Sachs.

O contrato janeiro do minério de ferro na bolsa de Dalian fechou em baixa de 0,6 por cento, 347,50 iuanes (55 dólares) por tonelada, depois de tocar 342,50 iuanes mais cedo na sessão, menor valor desde 9 de julho.

(Por Manolo Serapio Jr.)