Lufthansa cancela voos após início da mais longa greve de comissários

sexta-feira, 6 de novembro de 2015 18:29 BRST
 

BERLIM/FRANKFURT (Reuters) - A companhia aérea alemã Lufthansa cancelou centenas de voos nesta sexta-feira e alertou que suas operações também serão afetadas no sábado, depois que um sindicato que representa os comissários de bordo iniciou uma série de paralisações que poderá se tornar a mais longa greve na empresa.

No primeiro dia de uma semana programada de greve contra o fracasso nas negociações sobre as aposentadorias, comissários de voos foram instruídos a não trabalhar em Frankfurt, o maior centro de operações da Lufthansa, e em Duesseldorf entre 11h e 20h (horário de Brasília), afetando cerca de 37.500 passageiros.

No sábado, a paralisação afetará voos de curta duração a partir de Frankfurt e todos os voos procedentes de Duesseldorf entre 3h e 20h, afirmou o sindicado UFO.

De acordo com a Lufthansa, 520 voos de curta duração serão cancelados no sábado, o que afetará 58.000 passageiros.

A companhia afirmou ter cancelado 290 voos programados para esta sexta-feira, incluindo 15 voos de longa duração, que geralmente são mais lucrativos para as empresas aéreas. Oito voos de longa duração foram mantidos, afirmou.

A paralisação ocorre depois que a Lufthansa e o sindicato não conseguiram chegar a um acordo sobre um longo impasse relacionado aos benefícios de aposentadoria antecipada e pensões.

Se a direção da Lufthansa não fazer concessões, o sindicato disse que irá cumprir a ameaça de fazer novas paralisações até o dia 13 de novembro.

Outro importante centro de operações da Lufthansa, em Munique, não será afetado pela greve até domingo, devido aos feriados escolares na região sul da Alemanha.

A greve, no entanto, não inclui outras companhias aéreas do Grupo Lufthansa, como Swiss, Austrian Airlines, Germanwings, Eurowings, Brussels Airlines, Air Dolomiti e Cityline. Isso significa que, no geral, o grupo pode operar 90 por cento dos 3.000 voos que normalmente são operados em uma sexta-feira.

(Reportagem de Victoria Bryan e Peter Maushagen)