Lucro da Tractebel cai 35% no 3° tri com mudança na alocação da eletricidade

sexta-feira, 6 de novembro de 2015 18:53 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - A geradora Tractebel Energia reportou um lucro líquido de 347,6 milhões de reais no terceiro trimestre, com queda de 35,4 por cento na comparação anual, principalmente devido a uma mudança na estratégia de alocação da eletricidade.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) da companhia, controlada pela Engie (ex-GDF Suez) somou 771,7 milhões de reais no terceiro trimestre, com retração de 24 por cento ante o mesmo período do ano passado.

"As reduções são resultado de uma combinação de vários fatores, como a queda do resultado nas transações de curto prazo, decorrente da diferença da estratégia de alocação de energia entre os anos de 2014 e 2015; a redução do volume de energia vendida e a elevação do preço médio de venda", afirmou em nota o presidente da Tractebel, Manoel Zaroni, ao comentar o resultado.

O lucro líquido nos nove primeiros meses de 2015 somou 901,6 milhões de reais, contra 901,2 milhões de reais no mesmo período do ano passado.

DÉFICIT DAS HIDRELÉTRICAS PESOU

A Tractebel afirmou que, com a menor produção das hidrelétricas devido à seca, direcionou menos energia para venda no terceiro trimestre deste ano, ante o mesmo período de 2014.

A geradora ainda deixou parte da energia de contratos de venda que venceram descontratada, sendo liquidada no mercado de curto prazo, para "atenuar os efeitos negativos do déficit sistêmico de geração hidrelétrica verificados nos últimos trimestres".

Com isso, a geração de caixa foi impactada em 119,6 milhões de reais por uma queda na receita com operações no mercado de curto prazo e em 74,9 milhões de reais pela redução de 4,6 por cento no volume de energia vendida, causado principalmente pelo fim de contratos com distribuidoras e comercializadoras.   Continuação...