Dezenas estão desaparecidos em lama de rejeitos de barragem da Samarco

domingo, 8 de novembro de 2015 09:33 BRST
 

Por Stephen Eisenhammer

MARIANA, Minas Gerais (Reuters) - Autoridades brasileiras estão investigando o que seria a morte de uma segunda vítima do rompimento de barragens da mineradora Samarco, que deixou dezenas de desaparecidos em lama de rejeitos e provocou estragos em uma extensão de mais de 80 quilômetros.

Dessa forma, autoridades acreditam que o número de mortos pode subir. Entre os desaparecidos, a mineradora disse que há 13 trabalhadores vítimas do incidente que o governo de Minas Gerais descreveu como o pior desastre ambiental do Estado.

"O número de mortos vai subir com certeza... O número de desaparecidos vai subir porque estamos conversando com os moradores do (distrito de) Bento (Rodrigues) e algumas pessoas ainda não foram encontradas", disse o prefeito da cidade de Mariana, Duarte Júnior (PPS), a jornalistas.

Autoridades da cidade de Mariana divulgaram uma lista parcial de pessoas desaparecidas, incluindo três crianças, com idades entre 4 e 7 anos, e uma mulher de 60 anos.

A dona da mina, a Samarco, é uma é uma joint venture da maior mineradora do mundo, a BHP Billiton, com a maior produtora de minério de ferro, a brasileira Vale. A limpeza e os reparos devido ao incidente poderão custar às empresas uma fortuna.

Um promotor público estadual, baseado em Mariana, afirmou neste sábado que vai buscar 500 mil reais em danos pessoais para cada uma das cerca de 200 famílias mais afetadas pelo desastre.

Enquanto ainda não está claro o que causou o colapso das barragens, a Samarco declarou no sábado que os trabalhadores estavam fazendo trabalhos programados normais em uma das barragens para aumentar o seu tamanho quando ela se rompeu.

O rompimento de barragens de rejeitos de mineração da Samarco, que ocorreu na quinta-feira, gerou uma torrente de lama que se moveu rapidamente para baixo, envolvendo o distrito de Bento Rodrigues, de 600 residentes, em um mar de lama. O rompimento também inundou outros locais mais distantes da mina.   Continuação...