Autoridade chinesa diz que 6,5% é o piso para crescimento anual de 2016 a 2020

segunda-feira, 9 de novembro de 2015 08:49 BRST
 

PEQUIM (Reuters) - A China está fazendo da taxa de 6,5 por cento um piso ou nível mínimo para o crescimento econômico anual entre 2016 e 2020, afirmou nesta segunda-feira uma autoridade sênior do país, acrescentando que o número será uma base para determinar a meta para o período.

A meta de crescimento econômico ainda não foi fixada, uma vez que é um objetivo que precisa ser aprovado pelo Congresso, disse Yang Weimin, vice-ministro do Gabinete do Grupo Central de Assuntos Financeiros e Econômicos, em entrevista à imprensa em Pequim.

O Congresso realiza uma reunião anual de autoridades em março, que determina metas econômicas para o ano.

"O número 6,5 por cento, por si só, não é uma meta. Nós ainda precisamos esperar até março para determinar a meta final", disse Yang.

O presidente da China, Xi Jinping, disse na semana passada que o país precisa manter o crescimento econômico anual de ao menos 6,5 por cento nos próximos cinco anos para alcançar o objetivo de dobrar o Produto Interno Bruto (PIB) e a renda per capita de 2010 até 2020.

A economia chinesa cresceu 6,9 por cento entre julho e setembro sobre um ano antes, ficando abaixo dos 7 por cento pela primeira vez desde a crise financeira global, embora alguns observadores do mercado acreditem que as taxas reais de crescimento sejam muito mais fracas do que os números do governo sugerem.

Os planos de reforma fiscal da China também serão ajustados de acordo com as condições nos próximos cinco anos, incluindo deixar o que o governo tenham mais obrigações de gastos, reduzindo a necessidade de que governos locais tomem emprestado fortemente ou vendam terra para levantar receita para serviços sociais, completou Yang.

 
Bandeira nacional chinesa vista em Pequim.   29/10/2015    REUTERS/Jason Lee