OCDE alerta para desaceleração do comércio global e reduz de novo projeção de crescimento

segunda-feira, 9 de novembro de 2015 09:24 BRST
 

PARIS (Reuters) - Os fluxos do comércio global têm caído perigosamente a níveis normalmente associados à recessão global, embora ações tomadas pela China e outros países devam garantir uma retomada em 2016, disse a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) em um relatório nesta segunda-feira.

A OCDE também cortou sua previsão de crescimento global em 2015 para 2,9 por cento em seu relatório de perspectiva econômica, dos 3 por cento previstos em setembro.

A organização tem repetidamente cortado sua perspectiva de crescimento de 2015 ante os 3,7 por cento inicialmente previstos em novembro do ano passado.

Para o Brasil, a OCDE já havia na semana passada projetado que a economia vai registrar contração econômica de 3,1 por cento em 2015 e de 1,2 por cento em 2016, contra estimativas em setembro de queda de 2,8 e 0,7 por cento, respectivamente.

A OCDE disse, no entanto, que o Federal Reserve, banco central dos Estados Unidos, deve ir em frente com sua primeira elevação da taxa de juros desde a crise financeira à medida que a recuperação ganha força nos EUA e na Europa, apesar da desaceleração centrada sobretudo nos mercados emergentes e na China.

A organização disse que o comércio global vai crescer somente 2 por cento este ano, um nível que foi visto apenas cinco vezes nas últimas cinco décadas e que coincide com contrações: 1975, 1982-83, 2001 e 2009.

"É profundamente preocupante", disse a economista-chefe da OCDE, Catherine Mann, na introdução do relatório. "O comércio mundial tem sido um termômetro da produção global."

Mas a OCDE também disse que espera que o crescimento da produção global acelere para 3,3 por cento no próximo ano ajudado pelas medidas de estímulo na China, embora menor do que os 3,6 por cento previstos anteriormente, antes de acelerar para 3,6 por cento em 2017.

O crescimento nos Estados Unidos deve alcançar 2,4 por cento este ano e 2,5 por cento no próximo, disse a OCDE, reduzindo sua perspectiva para 2016 ante os 2,6 por cento de antes. Para 2017 a projeção é de crescimento de 2,4 por cento.   Continuação...