Ações europeias fecham em baixa por incerteza política em Portugal

segunda-feira, 9 de novembro de 2015 17:16 BRST
 

Por Danilo Masoni e Alistair Smout

MILÃO/LONDRES (Reuters) - As ações europeias fecharam em baixa nesta segunda-feira sob pressão do mercado de Portugal, onde um acordo entre partidos de esquerda para trabalharem juntos na formação de um novo governo deixou os investidores apreensivos.

O índice PSI 20, de Portugal, caiu 4,1 por cento, ante queda FTSEurofirst 300 de 1,12 por cento, a 1.482 pontos.

Dois pequenos partidos de extrema esquerda concluíram negociações com os moderados socialistas para criar um governo alternativo e depor a centro-direita, cujo primeiro-ministro designado reconheceu que poderia ser forçado a deixar o cargo e ser oposição.

Os futuros parceiros de uma coalizão rejeitam algumas das reformas impostas para ajudar Portugal a superar a crise da dívida.

"Sinais de crise parecem estar retornando a Portugal... mas mantemos uma visão construtiva para o médio prazo", afirmaram estrategistas do Credit Suisse em nota.

"Qualquer volatilidade do mercado criada pela situação política de Portugal deve ser, no entanto, contida graças ao QE (quantative easing) e à presença do monitoramento europeu. Além disso, Portugal não está mais em uma situação econômica e financeira extrema."

Em LONDRES, o índice Financial Times recuou 0,92 por cento, a 6.295 pontos.   Continuação...