Wall St recua 1% com perspectiva de alta dos juros norte-americanos

segunda-feira, 9 de novembro de 2015 20:57 BRST
 

Por Noel Randewich

(Reuters) - O índice acionário S&P 500 sofreu sua maior queda em seis semanas nesta segunda-feira, com Wall Street se preparando para um aumento das taxas de juros nos Estados Unidos e repercutindo dados fracos de comércio da China.

O índice Dow Jones fechou em queda de 1,0 por cento, a 17.730 pontos, o S&P 500 recuou 0,98 por cento, para 2.078 pontos, enquanto que o Nasdaq caiu 1,01 por cento, a 5.095 pontos.

Nove dos 10 principais setores do S&P fecharam em queda, pressionados por ações de energia e de bens de consumo supérfluos. O índice Dow Jones voltou a território negativo no ano, e nesta segunda-feira apenas dois de seus 30 componentes fecharam em alta.

As empresas norte-americanas enfrentam a perspectiva de custos de financiamento mais elevados se o Federal Reserve elevar as taxas de juros no próximo mês, como é amplamente esperado após os fortes dados de emprego na sexta-feira.

"Há preocupações míopes de curto prazo sobre a alta dos juros do Fed", disse Jake Dollarhide, diretor-executivo da Longbow Asset Management, em Tulsa.

"Os preços de títulos e ações vão cair quando o Fed fizer esse primeiro anúncio, mas em última análise, as ações vão subir porque vai se provar que a economia dos EUA é saudável o suficiente para se garantir", afirmou Dollarhide.

Os investidores também ficaram focados em renovados temores de uma desaceleração na China, um mercado-chave para muitas empresas, antes da crucial temporada de festas.

A China, um dos principais parceiros comerciais dos Estados Unidos, encerrou outubro com um superávit comercial recorde, mas com queda nas exportações e importações.

((Tradução Redação São Paulo, 5511 56447765)) REUTERS TR RBS