Preço do petróleo deve subir gradualmente para US$80/barril até 2020, diz IEA

terça-feira, 10 de novembro de 2015 18:26 BRST
 

LONDRES (Reuters) - O petróleo não deve retornar a 80 dólares por barril antes do final de 2020, apesar dos declínios sem precedentes em investimentos, uma vez que o crescimento anual da demanda luta para superar 1 milhão de barris por dia (bpd), disse a Agência Internacional de Energia (IEA, na sigla em inglês) nesta terça-feira.

Em seu relatório Estimativa Mundial de Energia, a IEA disse que antecipa que o crescimento de demanda em seu o cenário central aumentará anualmente em 900 mil bpd até 2020, gradualmente atingindo a demanda de 103,5 milhões de bpd até 2040.

"Nossa expectativa é ver os preços aumentando gradualmente até 80 dólares perto de 2020", disse à Reuters o diretor executivo da IEA, Fatih Birol, antes da divulgação do relatório.

"Estimamos que os investimentos em petróleo este ano cairão mais de 20 por cento. Mas, talvez até mais importante, este declínio continuará no próximo ano também."

As empresas de petróleo têm enfrentado a recessão e a estimativa de preços "mais baixos por mais tempo", cortando custos, postos de trabalho e atrasando cerca de 200 bilhões de dólares em mega projetos ao redor do mundo.

Produtores com maiores custos no Canadá no Brasil e nos Estados Unidos devem ser vítimas dos preços baixos mais rapidamente que a maioria dos exportadores, mas estes declínios podem ser ofuscados pelo crescimento da oferta no Iraque e no Irã.

(Por Amanda Cooper)