El Niño e seca ameaçam produção de robusta e podem elevar preços

terça-feira, 10 de novembro de 2015 18:52 BRST
 

LONDRES (Reuters) - A seca no Sudeste do Brasil e o El Niño na Indonésia causarão danos à produção global de café robusta na temporada 2015/16 e podem elevar os preços globais se o tempo seco persistir, embora uma grande safra no Vietnã limitará as máximas, disseram operadores.

O contrato futuro de referência do café robusta atingiu uma máxima de 2 meses e meio, de 1.684 dólares por tonelada em 5 de novembro por preocupações sobre ofertas reduzidas pela seca no Espírito Santo e pela seca relacionada ao El Niño, na Indonésia, terceiro maior produtor global.

A proibição de irrigação no Espírito Santo ressalta a seriedade da seca no Estado líder em cultivo de robusta no Brasil e deve permanecer com força até o fim de novembro, dependendo das chuvas nos próximos dias.

A seca no Espiríto Santo ajudou a reduzir a produção de café robusta no Brasil para 10,85 milhões de sacas de 60 quilos em 2015/16, ante 13,04 milhões no ano passado, segundo o Ministério da Agricultura.

Na Indonésia, a produção de robusta pode cair acentuadamente. Saimi Saleh, vide-presidente do conselho da Associação de Exportadores de Café da Indonésia e Indústrias (AEKI, na sigla em inglês), disse que a produção pode cair para 5,8 milhões a 6 milhões de sacas em 2016, ante 6,7 milhões em 2015, dependendo da gravidade do El Niño.

"Se o El Niño continuar assim, os preços globais podem duplicar", disse.

(Por David Brough; reportagem adicional por Arzia Tivany Wargadiredja e Bernadette Christina, Reese Ewing)