Morgan Stanley mira varejo bancário para impulsionar lucro

quinta-feira, 12 de novembro de 2015 07:56 BRST
 

Por Olivia Oran

NOVA YORK (Reuters) - O banco norte-americano Morgan Stanley, mais conhecido pela colocação de títulos do que pelo varejo bancário, planeja oferecer contas de poupança e certificados de depósitos no próximo ano para obter mais lucro com seus clientes de grandes fortunas, afirmaram executivos à Reuters.

O banco tem oferecido contas correntes e cartões de crédito por anos, mas agora está lançando produtos bancários de consumo e dando aos corretores bônus se os clientes usá-los.

O objetivo é ganhar mais dos ativos que os clientes mantêm agora em rivais como a JPMorgan Chase ou Bank of America , apenas 1 por cento de mais de 3,5 milhões de clientes de gestão de fortunas do Morgan Stanley usam ativamente seus produtos de banco de varejo.

"Você não deveria ter que lidar com duas ou três instituições financeiras", disse em entrevista à Reuters o presidente do Morgan Stanley, Eric Heaton. "Apenas lidar com a gente."

O Morgan Stanley não tem planos de abrir agências bancárias de varejo, e irá, em vez disso, confiar em seus 16 mil corretores para vender os novos produtos.

A estratégia deve aumentar a última linha do balanço, uma vez que os clientes que usam ativamente produtos bancários do Morgan Stanley mantêm, em média, 7 por cento mais ativos na empresa do que aqueles que não o fazem. As taxas anuais que os clientes pagam são muitas vezes baseadas em uma porcentagem de ativos do cliente na empresa.