Opep prevê menor oferta de petróleo de países rivais em 2016

quinta-feira, 12 de novembro de 2015 19:14 BRST
 

LONDRES (Reuters) - A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) disse que sua produção caiu em outubro e prevê que a oferta de produtores rivais irá cair no próximo ano pela primeira vez desde 2007, com os preços baixos da commodity reduzindo investimentos e enxugando um pouco do excedente global.

Em um relatório mensal, a Opep disse que bombeou 31,38 milhões de barris de petróleo por dia (bpd) em outubro, queda de 256 mil bpd ante setembro.

Se confirmada, a previsão de declínio na oferta de países fora da Opep será uma indicação maior de que a estratégia do grupo está funcionando. No último ano a organização abandonou uma política de longa data buscar alta de preços e, ao invés, elevou a produção, buscando recuperar participação no mercado tomada por produtores rivais de alto custo.

"A recente queda nos preços do petróleo estimularam uma demanda maior pelo petróleo", disse a Opep no relatório. "Isso também criou um ambiente de mercado mais desafiador para alguns produtores de petróleo de preço mais elevado, que já estão mostrando uma desaceleração."

O grupo espera que a oferta dos países não membros vá cair em cerca de 130 mil bpd no próximo ano, seguindo o crescimento de 720 mil bpd este ano, "com aproximadamente 200 bilhões de dólares de cortes em investimentos este ano e no próximo criando uma lacuna no fornecimento."

A produção da Opep, que tem aumentado desde a mudança de política em novembro de 2014 liderada pelas produções recordes da Arábia Saudita e do Iraque, caiu em outubro com o recuo das exportações no Iraque e a oferta menor da Arábia Saudita e do Kuweit, disse o relatório, citando fontes secundárias.

(Por Alex Lawler)