Lucro líquido ajustado da BM&FBovespa sobe 28% para R$457 mi no 3º tri

quinta-feira, 12 de novembro de 2015 19:38 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - A BM&FBovespa anunciou nesta quinta-feira lucro líquido ajustado de 457 milhões de reais no terceiro trimestre, alta de 27,9 por cento ante um ano antes.

Incluindo ganhos extraordinários relativos a participação no CME Group, a bolsa brasileira teve um lucro total de 2 bilhões de reais no período. Excluindo esse efeito, o lucro líquido sem ajustes foi de 393,3 milhões de reais, alta de 65 por cento ante mesma etapa de 2014.

Com a venda de um quinto de sua fatia na CME, maior mercado de derivativos do mundo, a BM&FBovespa teve um ganho líquido de 474,2 milhões de reais. Além disso, ao deixar de usar o método de equivalência patrimonial que usava para calcular o valor investimento, teve outro resultado positivo de 1,145 bilhão de reais.

Operacionalmente, a BM&FBovespa teve um aumento ano a ano de 9,9 por cento da receita líquida, a 598,3 milhões de reais, com impulso dos negócios com derivativos, em período altamente volátil do mercado. A receita do segmento BM&F subiu 34,2 por cento na comparação com o mesmo período do ano anterior, para 306,8 milhões de reais. Já a receita do segmento Bovespa caiu 15,8 por cento, para 221,9 milhões de reais.

As despesa ajustadas somaram 163,6 milhões, aumento de 11,4 por cento sobre mesma etapa de 2014.

A companhia, que na semana passada anunciou o início de tratativas para possível fusão com a Cetip, reafirmou orçamentos anunciados previamente para investimentos de 200 milhões a 230 milhões de reais para 2015 e de 165 milhões a 195 milhões de reais para 2016.

(Por Aluisio Alves)