Lojas Americanas tem lucro líquido ajustado de R$26,3 mi no 3º tri, queda de 60,9%

quinta-feira, 12 de novembro de 2015 20:41 BRST
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A varejista Lojas Americanas teve lucro líquido ajustado de 26,3 milhões de reais no terceiro trimestre, queda de 60,9 por cento na comparação anual.

O resultado foi pressionado pelo aumento do CDI, disse à Reuters o diretor de Relações com Investidores da varejista, Murilo Correa. O resultado financeiro ficou negativo em 241,6 milhões de reais, aumento anual de 48 por cento.

A receita líquida consolidada da empresa foi 10,5 por cento maior, a 4,036 bilhões de reais, com aumento de 9 por cento das vendas mesmas lojas (abertas há mais de 12 meses).

O Ebitda (sigla em inglês para lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado subiu 10,3 por cento na mesma base, para 526 milhões de reais.

"Agora a gente parte para o quarto trimestre, o mais importante. Grande parte da geração de caixa vem deste período, até agora a gente continua muito otimista que o Natal vai gerar muitos frutos em termos de fechamento do ano", disse Correa.

Além do Natal, o trimestre inclui a Black Friday, que oferece descontos em produtos na última sexta-feira de novembro, o que em alguns casos acaba antecipação compra do final de ano.

A companhia vai perseguir o cumprimento de metas mesmo com a crise, afirmou, realçando que o plano de abertura de 800 novas lojas até 2019 está mantido.

"Não tem mudança nenhuma. Este ano a gente estima ficar em torno de 100 lojas; já inauguraramos 53 e temos contratadas outras 50", afirmou.

Ele acrescentou que a estrutura de dívida das Lojas Americanas está controlada e que os pontos de vendas são abertos sob a certeza de que terão desempenho dentro das expectativas.   Continuação...