Inflação nos EUA vai se recuperar em 2016, diz Fischer, do Fed

quinta-feira, 12 de novembro de 2015 22:35 BRST
 

WASHINGTON (Reuters) - A inflação nos Estados Unidos deve acelerar no ano que vem, com o desaparecimento das pressões relacionadas ao dólar forte e os preços baixos de energia, afirmou o número dois do Federal Reserve nesta quinta-feira, acrescentando que a economia tem tido um bom desempenho devido, em parte, ao adiamento na elevação da taxa de juros.

O vice-presidente do Fed, Stanley Fischer, reforçando a confiança de que uma inflação maior está próxima, disse esperar que o índice de inflação preferido do banco central norte-americano suba para 1,5 por cento no ano que vem e atinja a meta de 2 por cento no "médio prazo".

"Algumas das forças que mantêm a inflação em baixa em 2015, particularmente aquelas ligadas a um dólar mais forte e os baixos preços de energia, começarão a desaparecer no próximo ano", disse ele durante uma conferência de pesquisadores e participantes do mercado no Fed.

"Embora a valorização do dólar e a fraqueza externa têm sido um choque considerável, a economia dos EUA parece estar resistindo a isso razoavelmente bem, apesar de seus grandes efeitos sobre determinados setores da economia muito expostos ao comércio internacional".

(Reportagem de Jonathan Spicer)