No G20, Dilma alerta para excesso de subsídios agrícolas e diz que Brasil quer atrair investimento em infraestrutura

domingo, 15 de novembro de 2015 16:44 BRST
 

(Reuters) - A presidente Dilma Rousseff fez neste domingo durante a reunião do G20 na Turquia um alerta para os riscos de concessão de subsídios agrícolas que causem distorções nos mercados e afirmou que o Brasil quer atrair investimentos para seu setor de infraestrutura.

Segundo o Blog do Planalto, a presidente apontou o risco de os países responderem à queda nos preços das commodities com a concessão de subsídios agrícolas que classificou de "distorcivos" e chamou atenção para a importância de resguardar a produção de pequenos agricultores em países pobres.

No encontro entre líderes das 20 principais economias do mundo, Dilma também disse que o Brasil está pronto para atrair capital externo para seus investimentos em infraestrutura e que pretende, até 2018, elevar para 1,8 por cento do Produto Interno Bruto a participação dos projetos de infraestrutura que contém capital privado no Produto Interno Bruto (PIB).

“Vamos assegurar aos projetos (de infraestrutura) o status de ativos globais, aprimorando sua atratividade e rentabilidade, reduzindo o risco regulatório e melhorando sua estrutura de governança. O nosso objetivo é atrair o capital privado para buscar uma maior eficiência dos recursos públicos”, disse Dilma na primeira reunião de trabalho do G20.

Mais cedo, a presidente participou de encontro dos Brics, grupo formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul. Dilma também teve encontros bilaterais com o primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau, e com o secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), Ban Ki-moon.

(Por Eduardo Simões, em São Paulo)