Inflação na zona do euro em outubro é revisada para cima, a 0,1%

segunda-feira, 16 de novembro de 2015 09:19 BRST
 

BRUXELAS (Reuters) - A inflação na zona do euro em outubro foi revisada para cima, a 0,1 por cento, informou nesta segunda-feira a agência de estatísticas da União Europeia, por conta de aumentos de preços de frutas e hortaliças.

A Eurostat havia estimado anteriormente taxa zero de inflação em outubro depois de os preços aos consumidores nos 19 países que usam o euro terem caído 0,1 por cento em setembro na comparação anual.

Na comparação mensal, a inflação atingiu 0,1 por cento, sem alteração.

Economistas consultados pela Reuters esperavam inflação zero, em linha com a preliminar, e uma leitura de 0,1 por cento na comparação mensal.

Excluindo os componentes mais voláteis de comida não processada e energia --o que o Banco Central Europeu (BCE) chama de núcleo da inflação--, os preços subiram 1 por cento na base anual, de 0,8 por cento em setembro. Na comparação mensal, eles subiram 0,2 por cento em outubro.

Apesar de os preços na zona do euro terem voltado a subir, a alta continua fraca, mantendo elevada a pressão sobre o BCE para que afrouxe a política monetária ainda mais.

O BCE quer manter a inflação abaixo, porém perto, dos 2 por cento no médio prazo e lançou em março um programa de compras de títulos governamentais para inundar a economia da zona do euro com dinheiro e, desta maneira, acelerar o aumento dos preços. A inflação agora está sufocada pelo fraco crescimento econômico e pela energia muito barata.

O principal fator que impediu os preços de subirem em outubro continuou sendo a energia, com seu custo 8,5 por cento menor do que 12 meses atrás. A queda ficou, entretanto, abaixo da leitura de setembro, de recuo de 8,9 por cento.

(Reportagem de Francesco Guarascio)

((Tradução Redação São Paulo, 55 11 5644 7729)) REUTERS EN CMO

 
Estátua do logo do euro vista na ex-sede do Banco Central Europeu, em Frankfurt.  17/07/2015  REUTERS/Kai Pfaffenbach