MPF diz que compra de Pasadena pela Petrobras pode ser cancelada devido a propina

segunda-feira, 16 de novembro de 2015 11:22 BRST
 

CURITIBA (Reuters) - Os investigadores da operação Lava Jato encontraram provas que indicam o recebimento de propina por parte de ex-funcionários da Petrobras em relação à compra da refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos, o que pode resultar no cancelamento do negócio, disse o procurador Carlos Fernando dos Santos Lima, do Ministério Público Federal, nesta segunda-feira.

A compra da refinaria pela Petrobras é um dos alvos da nova etapa da operação Lava Jato, deflagrada nesta segunda, assim como a construção da Rnest, refinaria também conhecida como Abreu e Lima.

(Reportagem de Sérgio Spagnuolo)

 
Sede da Petrobras, no centro do Rio de Janeiro.   29/01/2015   REUTERS/Sergio Moraes