Bovespa tem 2ª alta seguida sustentada por Bradesco e Wall Street

terça-feira, 17 de novembro de 2015 18:45 BRST
 

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO (Reuters) - A Bovespa engatou a segunda alta consecutiva nesta terça-feira, amparada nos ganhos iniciais em Wall Street, com as ações do Bradesco entre as maiores contribuições positivas, mas em um pregão de baixo volume de negócios, sugerindo cautela com os cenários político e econômico do país.

O Ibovespa subiu 0,86 por cento, a 47.247 pontos. O giro financeiro somou 5,6 bilhões de reais, ante média diária no ano de 6,8 bilhões de reais.

"O cenário não mudou em nada", disse o gestor Julio Erse, sócio da admintradora de recursos ConstanciaNP.

Ele atribuiu os ganhos à atuação de estrangeiros, enquanto vê investidores locais reticentes diante de ruídos sobre a permanência de Joaquim Levy à frente do Ministério da Fazenda e resultados corporativos fracos, entre outros fatores.

Para o trader Thiago Montenegro, da Quantitas, o desempenho do mercado encontrou suporte no cenário externo, apesar da agenda doméstica carregada, com eventos relevantes em Brasília, como a análise de vetos presidenciais.

Ele também chamou a atenção para movimento de cobertura de posição que ajudaram a impulsionar alguns papéis, como os da empresa de ensino Estácio Participações e da petroquímica Braskem, que dispararam 10,10 e 5,59 por cento, respectivamente.

Em Wall Street, os três principais índices acionários operaram grande parte do dia em alta, após resultados acima do esperado de Wal-Mart e Home Depot. Mas no fim da tarde, os índices passaram a cair, depois que um jogo de futebol amistoso entre a Alemanha e a Holanda, que seria realizado na cidade alemã de Hanover, foi cancelado por temor de uma ataque a bomba.

  Continuação...