Terminal de Grãos do Maranhão embarca 3 mi t e supera meta do 1º ano de operação

quarta-feira, 18 de novembro de 2015 15:13 BRST
 

Por Gustavo Bonato

SÃO PAULO (Reuters) - O Terminal de Grãos do Maranhão (Tegram) atingiu 3 milhões de toneladas exportadas de grãos e farelo de soja, informou nesta quarta-feira o consórcio operador à Reuters, já superando em 50 por cento a meta inicial de movimentação neste primeiro ano de operações e abrindo caminho para um rápido aumento de capacidade de embarques.

O Tegram começou a operar em março e a previsão inicial era fechar 2015 com 2 milhões de toneladas exportadas. Em setembro, a previsão de 2015 foi revisada para 3 milhões de toneladas, marca que acabou sendo atingida em 9 de novembro.

O terminal, em São Luís (MA), é um dos destaques entre os novos projetos logísticos que estão começando a operar no chamado Arco Norte do país, ajudando a desafogar portos tradicionais e congestionados no Sul e no Sudeste.

O Tegram, um consórcio que reúne grandes empresas do agronegócio como NovaAgri, Glencore, CGG Trading, Amaggi e Louis Dreyfus, opera no porto público de Itaqui ao lado de um terminal da VLI, empresa de logística que tem a Vale como principal acionista.

Com as duas operações somadas, Itaqui já se consolidou em 2015 como quarto principal porto de embarques de soja e milho no país, perdendo apenas para Santos, Paranaguá e Rio Grande, segundo dados da Associação Nacional dos Exportadores de Cereais (Anec) de janeiro a outubro. No mesmo período de 2014, Itaqui era o sexto principal porto agrícola do Brasil.

Segundo o Tegram, 52 navios deixaram o terminal até o início de novembro, com 2,14 milhões de toneladas de soja, 754,1 mil toneladas de milho e 138,7 mil toneladas de farelo de soja.

EXPANSÃO   Continuação...