Bovespa tem 3ª alta seguida com siderúrgicas disparando após sinal de ajuda

quarta-feira, 18 de novembro de 2015 18:02 BRST
 

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO (Reuters) - A Bovespa fechou com o seu principal índice em alta pelo terceiro pregão seguido nesta quarta-feira, com ações de siderúrgicas disparando após notícia sobre estudo do governo para elevar tarifas de importação de aço.

A trajetória positiva dos pregões em Wall Street endossou o avanço local, assim como a repercussão da ata da última reunião do Federal Reserve, divulgada durante os ajustes de fechamento do pregão local.

O Ibovespa subiu 0,4 por cento, a 47.435 pontos. O volume financeiro somou 5,9 bilhões de reais, novamente abaixo da média diária de 2015 de 6,8 bilhões de reais.

O enfraquecimento dos papéis da Vale e do Itaú Unibanco, que chegaram a subir durante o pregão, e o forte recuo da BRF e de MRV pesaram no índice de referência da Bovespa, que chegou a subir 1,49 por cento na máxima do dia.

Nos Estados Unidos, o índice acionário S&P 500 acelerou os ganhos para mais de 1 por cento, após a divulgação da ata da mais recente reunião de política monetária do banco central norte-americano, que reforçou o viés positivo da sessão, que já era amparado pela Apple e ações de saúde.

No documento, um número sólido de autoridades do Federal Reserve defenderam possível alta de juros em dezembro na última reunião, mas também debateram evidências de que o potencial de longo prazo da economia norte-americana pode ter se movido permanentemente para baixo.

=CSN saltou 17,31 por cento, maior alta percentual desde outubro de 2008, guiando os fortes ganhos de siderúrgicas no Ibovespa, em meio à informação de que o governo estuda aumentar as alíquotas de importação de alguns produtos siderúrgicos de 8 a 14 por cento para entre 15 e 20 por cento, conforme reportagem da Folha de S.Paulo. Após audiência na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE), o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, disse a jornalistas que é uma possibilidade aumentar a alíquota de importação de aço, ao ser questionado sobre o assunto. USIMINAS disparou 14,63 por cento e GERDAU ganhou 1,52 por cento. A alta foi amplificada por cobertura de posições vendidas no caso de CSN e Usiminas.   Continuação...