Thyssenkrupp segue vendo pressão sobre preços de aço

quinta-feira, 19 de novembro de 2015 11:38 BRST
 

ESSEN, Alemanha (Reuters) - A Thyssenkrupp divulgou nesta quinta-feira uma modesta perspectiva de resultado e aumento de dividendo abaixo do esperado, citando uma contínua pressão sobre preços do aço.

A empresa, que detém no Brasil a Companhia Siderúrgica do Atlântico (CSA), ganhou mais dinheiro do que gastou no ano até o final de setembro pela primeira vez em nove anos, com fluxo de caixa livre positivo de 65 milhões de euros. Além disso, o grupo alemão teve alta de 26 por cento no lucro operacional ajustado, acima do esperado.

Mas a Thyssenkrupp informou que está preocupada sobre importações baratas, especialmente da China, como elemento que segue deprimindo os preços de aço e espera que o lucro operacional (Ebit) do atual trimestre sejam menor do que o obtido um ano antes.

A empresa previu um Ebit entre 1,6 bilhão e 1,9 bilhão de euros para o próximo ano fiscal, ante 1,68 bilhão no ano de 2014/2015. A estimativa reflete a confiança da empresa no desempenho da área de bens industriais, mas incertezas sobre o mercado siderúrgico.

A empresa propôs dividendo de 0,15 euro por ação, ante 0,11 euro pago em 2013/2014, valor que ficou no piso das estimativas de analistas.

"Isto não pode ser um dividendo satisfatório no médio prazo. Mas é um passo na direção certa, que também leva em consideração nossas necessidades", disse o presidente-executivo do grupo, Heinrich Hiesinger, em comunicado.