Superintendência do Cade vai investigar conduta de taxistas em relação ao Uber

sexta-feira, 20 de novembro de 2015 17:30 BRST
 

BRASÍLIA (Reuters) - A Superintendência-Geral do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) instaurou processo administrativo para investigar supostas condutas de taxistas e entidades da categoria contrárias à concorrência gerada pelo Uber.

Segundo nota do Cade, teriam sido usados "meios abusivos para excluir e barrar a entrada do aplicativo Uber no mercado de transporte individual remunerado".

A superintendência-geral do Cae avalia que, enquanto não for esclarecida a controvérsia jurídica sobre a legalidade do Uber, a empresa deve ser considerada uma concorrente e "não pode ser alvo de condutas anticompetitivas previstas na Lei de Defesa da Concorrência".

O órgão identificou ainda que há evidências de que alguns taxistas teriam empregado violência e grave ameaça contra motoristas da Uber e passageiros do aplicativo, acrescentou a nota do Cade.

(Reportagem de Leonardo Goy)

 
Logotipo do Uber à direita. 08/05/2015. REUTERS/Dado Ruvic