Pfizer deve comprar Allergan por mais de US$150 bi, dizem fontes

segunda-feira, 23 de novembro de 2015 07:37 BRST
 

Por Greg Roumeliotis e Ransdell Pierson

(Reuters) - A Pfizer (PFE.N: Cotações) garantiu aprovação formal de seu conselho no domingo para a aquisição da fabricante do Botox, Allergan (AGN.N: Cotações), por mais de 150 bilhões de dólares, acordo que criará a maior farmacêutica do mundo, segundo pessoas familiarizadas com o assunto.

O acordo, o maior da história no setor de cuidados com saúde, será anunciado nesta segunda-feira e deve atrair a ira política em um ano de eleição presidencial nos Estados Unidos, porque a Pfizer mudaria seu endereço para a Irlanda, onde a Allergan é registrada, em uma chamada "inversão" que reduziria sua taxa de imposto corporativo.

O negócio também reiniciaria o debate na indústria farmacêutica sobre o papel de pesquisa e desenvolvimento, uma vez que presidente-executivo da Allergan, Brent Saunders, prolífico negociador de acordos e cético sobre a descoberta interna de medicamentos, entraria na companhia combinada em posição de influenciar sua estratégia.

Com o acordo, a Pfizer pagaria com 11,3 de suas ações por cada papel da Allergan, afirmaram as fontes. Também haveria um pequeno componente em dinheiro, respondendo por menos de 10 por cento do valor da transação, de acordo com as pessoas.

O presidente-executivo da Pfizer, Ian Read, de 62 anos, será o presidente-executivo da empresa combinada, com o presidente-executivo da Allergan, Brent Saunders, de 45 anos, servindo em um papel bastante sênior e focado em operações e na integração, acrescentaram as fontes.