Conab reduz estimativa de safra de soja do Brasil para 102,1 mi t

terça-feira, 12 de janeiro de 2016 11:21 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) reduziu nesta terça-feira sua previsão para a safra brasileira de soja 2015/16 para 102,1 milhões de toneladas, ante 102,5 milhões da previsão de dezembro, citando problemas climáticos em algumas regiões do país.

Em Mato Grosso houve falta de chuvas e replantio de lavouras em diversas áreas, disse a Conab.

"É consenso entre os informantes consultados que a falta de precipitações irá proporcionar queda de produtividade e que a soja precoce será a mais afetada", citou a entidade, referindo-se ao Mato Grosso, principal Estado produtor da oleaginosa.

Sobre o Paraná, segundo Estado produtor, a Conab disse que "existe uma possibilidade de redução do potencial produtivo das lavouras", em função de chuvas excessivas e proliferação de doenças, "mas ainda é muito cedo para esse tipo de avaliação".

Os técnicos destacaram ainda que o plantio de muitas áreas do chamado Matopiba (Maranhão, Piauí, Tocantins e oeste da Baia) deverão começar apenas em janeiro "quando as precipitações pluviométricas deverão se normalizar".

A companhia elevou ligeiramente sua previsão de área plantada com soja no país, para 33,23 milhões de hectares, e reduziu a previsão de produtividade nacional para 3,073 kg por hectare, ante 3,087 kg na previsão de dezembro.

Para a safra nacional de milho 2015/16, a estimativa subiu para 82,33 milhões de toneladas, ante 82,04 milhões da estimativa anterior, com uma elevação na previsão da primeira safra e manutenção do volume previsto na segunda.

(Por Gustavo Bonato)

 
Fazendeiro Rudelvi Bombarda observa sua plantação de soja em Barreiras, na Bahia. 06/02/2014 REUTERS/Ueslei Marcelino