Oferta de soja e milho nos EUA sobe apesar de redução na previsão de safra

terça-feira, 12 de janeiro de 2016 16:35 BRST
 

WASHINGTON (Reuters) - A oferta de soja e milho nos Estados Unidos subiu para níveis recordes nos últimos três meses de 2015, após grandes colheitas e reduções no uso desses produtos, segundo relatório do Departamento de Agricultura dos EUA (USDA) desta terça-feira.

Ainda assim, a projeção de oferta ficou abaixo da previsão do mercado, com o USDA afirmando que as safras de soja e milho foram menores que as previstas anteriormente.

Os estoques de milho nos EUA em 1º de dezembro ficaram em 11,212 bilhões de bushels, ligeiramente acima dos 11,211 bilhões de bushels em dezembro de 2014 e no maior nível já visto nesta época do ano.

Os estoques de soja ficaram em 2,715 bilhões de bushels, alta ante os 2,528 bilhões de bushels um ano antes e também em patamar histórico.

O USDA cortou sua estimativa para colheita de milho nos EUA para o ano comercial de 2015/16 para 13,601 bilhões de bushels, ante 13,654 bilhões de bushels, reduzindo a produtividade média por acre para 168,4 bushels ante 169,3 bushels. A produção de soja foi reduzida em 51 milhões de bushels para 3,930 bilhões, com produtividade média reduzida para 48 bushels por acre ante 48,3 bushels.

O USDA manteve suas estimativas de colheita de milho e soja no Brasil e na Argentina inalteradas.

Os estoques de trigo em 1º de dezembro estavam em uma máxima de cinco anos de 1,738 bilhão de bushels e vieram 40 milhões de bushels acima das expectativas de mercado.

(Por Mark Weinraub)