Índice de ações europeias fecha em alta, mas longe das máximas após recuo do petróleo

terça-feira, 12 de janeiro de 2016 17:36 BRST
 

Por Danilo Masoni e Atul Prakash

MILÃO/LONDRES (Reuters) - O principal índice de ações europeias subiu nesta terça-feira, impulsionado por informações sólidas de varejistas e empresas de outros setores, mas fechou longe das máximas conforme os preços do petróleo voltaram a cair com força.

O índice pan-europeu FTSEurofirst 300 fechou com alta de 1,05 por cento, aos 1.349 pontos, interrompendo quatro sessões de queda, mas abaixo da máxima da sessão, de 1.362 pontos.

Os preços do petróleo estabilizaram-se ao redor de 32 dólares o barril mais cedo, mas nas últimas duas horas de negócios do mercado acionário europeu, voltaram para o patamar dos 30 dólares, perto da mínima em 12 anos, tirando o índice das máximas e levando as ações do setor de energia para o território negativo.

O aprofundamento da queda dos preços do petróleo e a volatilidade do mercado acionário chinês têm contribuído para um início de ano turbulento. O FTSEurofirst 300 perdeu mais de 6 por cento desde o começo do ano.

Apesar disso, o mercado encontrou suporte em informações sólidas do setor de varejo e analistas esperam que as empresas europeias tenham uma temporada de balanços forte.

As ações da Metro subiram 3,6 por cento após a varejista informar que a temporada de Natal foi muito positiva, com as vendas no conceito mesmas lojas subindo 2,1 por cento.

As varejistas britânicas Marks & Spencer, Sainsbury e Tesco subiram entre 1 e 6,7 por cento. Os papéis da Debenhams avançaram 10 por cento e da Morrisons, 8,7 por cento, após atualização dos dados de negócios e de venda do setor.

Em LONDRES, o índice Financial Times avançou 0,98 por cento, a 5.929 pontos.   Continuação...