CORREÇÃO-Ações chinesas caem no fim da sessão com confiança ainda frágil

quarta-feira, 13 de janeiro de 2016 07:57 BRST
 

(Corrige o 6º parágrafo para queda de 7,6% das importações, em lugar de recuo de 4%, resultado referente às importações denominadas em iuan)

XANGAI/SYDNEY (Reuters) - As ações chinesas caíram no fim das operações após uma sessão relativamente estável nesta quarta-feira, destacando a fragilidade da confiança do investidor, porém as ações asiáticas tiveram seus primeiros ganhos reais no ano após bons dados do comércio da China jogarem uma pouco de luz sobre a economia global.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, caiu 1,86 por cento, para 3.155 pontos. O índice de Xangai recuou 2,4 por cento, para 2.950 pontos.

As operações na China foram calmas mais cedo, em meio a sinais de que o iuan estava se estabilizando após a intervenção do banco central chinês.

Analistas apontaram, entretanto, que o volume de negócios foi baixo, sinalizando que muitos investidores estavam se mantendo afastados e colocando seu dinheiro em outros lugares.

Por sua vez, às 7h31 (horário de Brasília) o índice MSCI que reúne ações da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão subia 1,39 por cento, afastando-se de seu menor nível desde o final de 2011. O índice Nikkei do Japão fechou com alta de 2,88 por cento.

As exportações da China denominadas em dólares caíram 1,4 por cento em dezembro, quando analistas esperavam queda de 8 por cento. Uma queda de 7,6 por cento nas importações também foi muito menor do que a esperada.

Embora investidores mantenham a desconfiança em relação à validade dos dados, no fim eles oferecem esperanças de que os fluxos comerciais do mundo estão finalmente se estabilizando após um 2015 desanimador.   Continuação...