Desaceleração do crescimento pode levar a curso mais lento de alta de juros nos EUA, diz autoridade

quarta-feira, 13 de janeiro de 2016 13:45 BRST
 

BOSTON (Reuters) - O crescimento econômico global e norte-americano pode estar desacelerando e forçaria o Federal Reserve, banco central dos Estados Unidos, a adotar uma trajetória mais gradual de aumento dos juros do que as autoridades atualmente esperam, disse o presidente do Fed de Boston, Eric Rosengren, nesta quarta-feira.

Chamando o primeiro aumento dos juros nos EUA em uma década em dezembro de "rotineiro", Rosengren disse que muitas das notícias desde aquele momento não têm sido boas.

A queda do mercado acionário chinês, preços fracos do petróleo e outros fatores estão "aumentando a preocupação de que o crescimento global tenha desacelerado significativamente", disse Rosengren à Câmara de Comércio de Boston. Além disso, as estimativas do Produto Interno Bruto (PIB) do fim do ano para os EUA estão "levantando a possibilidade de que o crescimento possa estar desacelerando."

Combinada com as contínuas leituras fracas da inflação, isso significa que o Fed pode ter que diminuir o ritmo esperado de aumentos dos juros, que as autoridades projetaram em dezembro em quatro aumentos de 0,25 ponto percentual ao longo deste ano.

Ao mesmo tempo, Rosengren disse que as autoridades do banco central norte-americano encaram um desafio adicional porque o país está em um estágio diferente em seu ciclo de crescimento em comparação com a zona do euro e o Japão, onde os bancos centrais ainda estão afrouxando a política monetária.

(Reportagem de Howard Schneider em Washington e Svea Herbst-Bayliss em Boston)