Wall St tem forte queda e S&P 500 fecha abaixo de 1.900 pontos

quarta-feira, 13 de janeiro de 2016 20:26 BRST
 

Por Caroline Valetkevitch

(Reuters) - As ações dos Estados Unidos caíram com força nesta quarta-feira, levando o índice S&P 500 abaixo dos 1.900 pontos pela primeira vez desde setembro e ampliando a forte baixa deste ano, em meio ao nervosismo com a volatilidade nos preços do petróleo e os resultados corporativos norte-americanos.

O S&P 500 recuou 2,5 por cento, a 1.890 pontos, enquanto o índice Dow Jones caiu 2,21 por cento, a 16.151 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq recuou 3,41 por cento, a 4.526 pontos.

O mercado acionários iniciou a sessão em alta, mas o humor mudou conforme os preços do petróleo abandonaram o terreno positivo e voltaram a cair.

Todos os 10 setores do S&P 500 fecharam no vermelho.

"Estamos em modo de preservação do capital desde o início do ano e o mercado mostrou incapacidade de sustentar uma alta com qualquer convicção, o que aumentou o nível de nervosismo e isso parece ter se espalhado de forma muito significativa hoje", disse o diretor de operações com ações da Wedbush Securities, Michael James.

O S&P recuou após dois dias de alta e retomou o forte movimento de queda deste início do ano, em meio a preocupações sobre uma desaceleração do crescimento chinês e global.

O S&P 500 acumula agora queda de 11,3 por cento desde o fechamento de 21 de maio, quando atingiu a máxima histórica.

O índice CBOE Volatility, termômetro de incertezas em Wall Street, subiu 12,2 por cento.

As ações da Amazon caíram 5,8 por cento, a 581,81 dólares e ficaram entre as maiores influências negativas no S&P 500 e no Nasdaq.