Iuan cai em meio a pessimismo global, mas ações têm forte alta

quinta-feira, 14 de janeiro de 2016 08:46 BRST
 

Por Nathaniel Taplin e Samuel Shen

XANGAI (Reuters) - A cotação do iuan caiu novamente nesta quinta-feira apesar dos esforços das autoridades, com o pessimismo nos mercados globais obscurecendo os sinais de que a economia chinesa pode não estar enfraquecendo tão rapidamente quanto alguns investidores temem.

Após um início frágil, os mercados acionários do país fecharam com fortes ganhos, apesar de continuarem com forte baixa no ano e apenas alguns pontos percentuais acima de sua mínima durante o colapso do mercado no ano passado.

O início turbulento de 2016, com os mercados acionários e cambiais despencando, alimentaram as preocupações de que Pequim está perdendo o controle sobre a política econômica, justo no momento em que o país deve registrar seu crescimento mais lento em 25 anos.

O banco central do país definiu a taxa referencial do iuan mais firme nesta quinta-feira, sinalizando sua determinação em segurar as expectativas de depreciação sustentada da moeda, que já perdeu 5 por cento de seu valor ante o dólar desde agosto.

O iuan, entretanto, enfraqueceu durante o dia.

"O iuan doméstico enfraqueceu nas operações de mais cedo, influenciado pelo iuan internacional. O internacional caía provavelmente por causa da melhora da liquidez", disse um operador de um banco estrangeiro em Xangai que também notou forte demanda pelo dólar.

Operadores disseram que a liquidez internacional foi apertada mais cedo na semana como resultado das compras de bancos estatais, a pedido do banco central, para impulsionar as taxas de empréstimo overnight em Hong Kong a máximas recordes, tornando proibitivamente caro apostar contra o iuan.

O banco central da China definiu a taxa referencial do iuan a 6,5616 por dólar nesta quinta-feira, mais firme do que a taxa anterior de 6,563 e do que a cotação de fechamento de 6,5743 de quarta-feira.

(Reportagem adicional por Wing Wu)