Renault é alvo de investigação sobre fraude em testes de emissões de poluentes na França

quinta-feira, 14 de janeiro de 2016 12:26 BRST
 

PARIS (Reuters) - A Renault disse nesta quinta-feira que investigadores inspecionaram três instalações da companhia num inquérito sobre testes de emissões de poluentes. A notícia causou um tombo nas ações da montadora em um eco do escândalo que envolveu a alemã Volkswagen.

A Renault informou que investigações "não encontraram evidências de equipamento defeituoso equipando os veículos" da companhia, em referência a um software descoberto em modelos da Volkswagen por autoridades nos Estados Unidos.

Às 12h23 (horário de Brasília), a ação da Renault despencava mais de 8 por cento, após chegarem a recuar 22 por cento depois que representantes sindicais afirmaram que instalações da empresa foram alvo de investigadores. O anúncio obrigou a empresa a emitir um comunicado confirmando as inspeções.

A montadora afirmou que os investigadores estavam avaliando a maneira como a empresa usa a tecnologia de exaustão de poluentes em um inquérito que se segue a um anterior promovido pelo governo francês.

A Volkswagen admitiu no ano passado que usava um software para mascarar níveis de emissões tóxicas de alguns veículos com motor a diesel nos EUA. A empresa alemã enfrenta bilhões de dólares em reclamações de clientes cujos veículos foram equipados com o programa.

A descoberta da fraude fez investigadores de vários países a avaliarem a Volkswagen, mas também outras montadoras para assegurar o cumprimento de normas.

(Por Alexandre Boksenbaum-Granier, Jean-Michel Belot, Leigh Thomas e Michel Rose)