Embraer entrega 33 jatos comerciais e 45 executivos no 4o tri; cumpre previsão para 2015

quinta-feira, 14 de janeiro de 2016 14:25 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - A Embraer informou que entregou 33 jatos comerciais e 45 executivos no quarto trimestre de 2015, sendo 25 jatos leves e 20 jatos grandes, cumprindo suas estimativas de entregas para o ano de 2015 e agradando analistas, que veem boas perspectivas para seu resultado no quarto trimestre.

A carteira de pedidos firmes a entregar totalizou 22,5 bilhões de dólares ao fim do ano passado, disse a empresa em comunicado nesta quinta-feira. Isso representa leve queda ante os 22,8 bilhões de dólares registrados ao fim de setembro de 2015 e alta ante os 20,9 bilhões no final de 2014.

Em 2015, a empresa entregou 101 aeronaves para o mercado de aviação comercial, superando expectativa de 95 a 100 jatos comerciais divulgada em março.

No segmento de aviação executiva, foram entregues 120 aviões no ano passado, sendo 82 jatos leves e 38 jatos grandes. O resultado ficou em linha com a previsão de entregar de 80 a 90 jatos executivos leves e de 35 a 40 jatos grandes.

"O total de 221 aeronaves para esses dois mercados representa o maior volume de entregas dos últimos cinco anos", disse a Embraer.

De outubro a dezembro, foram entregues três jatos comerciais a mais que no mesmo período do ano anterior. De acordo com analistas do Itaú BBA, o maior volume e o fortalecimento do dólar ante o real devem dar melhor margem bruta à companhia no trimestre.

Já no segmento executivo, foram entregues sete aeronaves a menos, na mesma base de comparação. Neste caso, apesar da piora no volume, o Itaú ressaltou que a qualidade do mix de entregas foi melhor, com jatos grandes representando 44 por cento do total, ante 27 por cento no quarto trimestre de 2014. Junto com o efeito cambial, o melhor mix deve prevalecer nos resultados sobre a redução do volume, disse o Itaú BBA, que manteve recomendação "outperform" para o papel.

O BTG Pactual também viu os números com bons olhos, afirmando que as entregas de jatos executivos vieram acima de suas previsões, e reiterou a recomendação da ação da empresa como uma das suas "top picks".

"Esperamos forte geração de fluxo de caixa livre, com a Embraer a caminho de cumprir sua previsão para o ano de 2015 (negativo em 100 milhões de dólares ou melhor que isso)", escreveram em relatório.

(Por Priscila Jordão)