EXCLUSIVO-Belo Monte precisa garantir venda de energia para obter R$2 bi do BNDES

quinta-feira, 14 de janeiro de 2016 19:07 BRST
 

Por Luciano Costa

SÃO PAULO (Reuters) - A hidrelétrica de Belo Monte, que está em construção no Pará, precisa apresentar ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) um contrato de venda dos 20 por cento da energia da usina que ainda não foram negociados para conseguir a liberação de 2 bilhões de reais do financiamento ao empreendimento.

O problema é que a Norte Energia, responsável pela usina, não tem encontrado comprador para essa energia pelo preço acertado junto ao banco, em função das atuais condições de fraqueza na demanda do mercado, afirmou à Reuters um dos integrantes do Conselho de Administração da companhia, José Aílton de Lima.

A liberação dos recursos do BNDES é importante para evitar a necessidade de novos desembolsos de até 5,5 bilhões de reais pelos acionistas da companhia, que incluem Eletrobras, Cemig, Light, Neoenergia e a mineradora Vale.

Para evitar essa situação, a companhia pretende aproveitar uma mudança de regra estabelecida pelo governo no final do ano passado, que permite que usinas em construção ou que tenham entrado em operação recentemente possam vender uma fatia extra de energia em leilões regulados, que têm as distribuidoras como compradoras.

"Se conseguirmos vender bem (a energia) no leilão, ótimo, conseguimos esses recursos do BNDES. Se não conseguirmos, aí é uma dificuldade que os sócios (da Norte Energia) terão que encarar", disse Lima.

Belo Monte, no rio Xingu (PA), com 11.233 MW de capacidade instalada, que será a terceira maior hidrelétrica do Brasil, teve ao todo 22,5 bilhões de reais em financiamentos aprovados pelo BNDES.

A Norte Energia tem como principal acionista a Eletrobras, com as subsidiárias Chesf e Eletronorte, além de Cemig, Light, Neoenergia e Vale. Também participam os fundos de pensão Petros e Funcef, além do grupo do setor de aço Sinobras e da J. Malucelli Energia.

Lima explicou à Reuters que os 20 por cento da energia da hidrelétrica, que originalmente seriam comercializados no mercado livre de eletricidade, precisam ter um preço de 130 reais em base de abril de 2010, o que representaria cerca de 185 reais atualmente, em um contrato de 30 anos.   Continuação...

 
Vista aérea de obras de hidrelétrica de  Belo Monte 15/12/2012 15/12/2012