Fogo atinge terminal portuário no Guarujá e afeta algumas operações

quinta-feira, 14 de janeiro de 2016 18:46 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - Doze contêineres com produtos químicos pegaram fogo no terminal da Localfrio no Guarujá (SP), nesta quinta-feira, restringindo a movimentação de navios e suspendendo a operação no terminal da Santos Brasil, próximo ao local do incidente, informaram a autoridade portuária e as empresas.

A Localfrio, que opera o terminal e exporta cargas gerais bem como produtos químicos usados em refrigeração, afirmou por meio de sua assessoria de imprensa que o fogo, que produziu muita fumaça no local, começou por volta das 15h.

Segundo a empresa, medidas de emergência estão sendo tomadas.

A Localfrio disse que os contêineres continham ácido clorídrico e dicloroisocianurato de sódio, e não amônia como alguns meios de comunicação relataram inicialmente. Ainda não há informações sobre os riscos potenciais à saúde das pessoas que venham a ser afetadas pelo vazamento do material. A prefeitura do Guarujá recomendou aos moradores que fiquem em casa.

O terminal chamado Alfandegado está localizado no lado esquerdo de Santos, o maior porto do Brasil.

Santos é o principal porto para exportação de milho, soja e açúcar no Brasil. O terminal afetado não exporta commodities agrícolas.

Os terminais Teag e Teg, de açúcar e grãos, no Guarujá, não tiveram sua operações afetadas, segundo um representante.

O Corpo de Bombeiros local disse que seis caminhões estavam na área e não houve relatos imediatos de feridos. A TV Bandeirantes relatou que uma pessoa tinha sido hospitalizada com problemas respiratórios.

  Continuação...