Atividade econômica no Brasil tem nova queda em novembro apesar do varejo, diz BC

sexta-feira, 15 de janeiro de 2016 11:05 BRST
 

BRASÍLIA (Reuters) - A atividade econômica seguiu trajetória de baixa em novembro apesar do desempenho positivo do varejo, pavimentando o caminho para o Brasil fechar o ano com mais um trimestre no vermelho.

O Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br), espécie de sinalizador do Produto Interno Bruto (PIB), teve queda de 0,52 por cento em novembro sobre outubro, de acordo com dados dessazonalizados divulgados pelo BC nesta sexta-feira.

Apesar do número ruim, ele foi melhor do que a expectativa de especialistas consultados pela Reuters, que projetavam uma queda de 1 por cento.

O desempenho negativo de novembro foi o nono mês seguido de atividade no vermelho em 2015, refletindo o contínuo mergulho da economia em meio às incertezas fiscais e políticas no país.

"A gente está vendo o PIB em queda livre. Todos os sinais são de que a gente vai continuar assim por um tempo ainda", avaliou a economista-chefe da XP Investimentos, Zeina Latif, ressaltando que o ajuste no mercado de trabalho, que naturalmente ocorre de forma defasada, ainda está em fase inicial.

O IBC-Br incorpora projeções para a produção no setor de serviços, indústria e agropecuária, bem como o impacto dos impostos sobre os produtos.

Na comparação com novembro de 2014, o índice caiu 6,72 por cento. De janeiro a novembro do ano passado o declínio foi de 3,88 por cento, chegando a 3,63 por cento no acumulado em 12 meses, sempre em números dessazonalizados.

O BC também revisou a queda do IBC-Br em outubro para 0,55 por cento, contra recuo de 0,63 por cento divulgado antes.

O desempenho de diversos setores vem alimentando o cenário recessivo, marcado também por deterioração do mercado de trabalho e dos índices de confiança em meio a altos patamares de inflação e juros.   Continuação...

 
Sede do Banco Central, em Brasília.  15/01/2014   REUTERS/Ueslei Marcelino