Semana chuvosa preocupa produtores durante colheita de soja em Mato Grosso

segunda-feira, 18 de janeiro de 2016 09:57 BRST
 

Por Gustavo Bonato

SORRISO, Mato Grosso (Reuters) - A semana será de tempo fechado e fortes chuvas nas áreas agrícolas do Centro-Oeste, Norte e Nordeste do país, favorecendo a recuperação de áreas afetadas por períodos secos, mas levando preocupações para produtores de soja que estão no período de colheita, principalmente em Mato Grosso.

"A presença da zona de convergência de Atlântico Sul manterá o tempo fechado e chuvoso em grande parte das regiões Sudeste, Centro-Oeste, Norte e Nordeste", disse nesta segunda-feira o agrometeorologista Marco Antônio dos Santos, da Somar Meteorologia.

As precipitações deverão ser diárias até pelo menos o dia 2 de fevereiro no norte de Mato Grosso, com 143 milímetros acumulados nesses próximos 15 dias, segundo o serviço Agriculture Weather Dashboard, da Thomson Reuters.

Áreas plantadas mais tarde e de ciclo mais longo em Mato Grosso, principal Estado produtor de grãos do país, deverão ser beneficiadas pela recuperação da umidade do solo, após um dezembro bastante seco e de precipitações irregulares.

Contudo, para os agricultores que já estão na fase de colheita, a persistência das chuvas traz preocupações quanto à qualidade dos grãos, que em algumas áreas já começa a ser afetada.

"Depois de perdas com a seca, se continuar chovendo, haverá mais problemas. Aí, não há quem aguente", disse na sexta-feira o produtor Jovino Lodi, de Sorriso (MT), que pretendia começar a colheita nesta segunda-feira, caso o tempo estivesse seco.

Algumas lavouras já dessecadas e prontas para colheita nas regiões de Sinop e Sorriso visitadas pela reportagem já apresentavam grãos "ardidos" (danificados pela umidade e apodrecidos), que são descontados na hora da entrega aos compradores.

A continuidade do tempo fechado e chuvoso manterá também as condições desfavoráveis à realização dos tratos culturais em Mato Grosso, Goiás e em todo o Matopiba (região de plantio em Maranhão, Tocantins, Piauí e oeste da Bahia), destacou Santos, da Somar.

No Rio Grande do Sul e em Santa Catarina haverá mais uma semana de tempo aberto e de forte calor. A previsão para os dois Estados é de que as chuvas só retornem no próximo final de semana e de forma bastante irregular.

"Os níveis de umidade começam a diminuir e isso poderá trazer perdas de produtividade localizadas (nessas regiões). Além disso, esse padrão meteorológico mantém as condições favoráveis à proliferação de doenças, o que aumenta os riscos de perdas ainda mais significativas", destacou o agrometeorologista.