18 de Janeiro de 2016 / às 19:34 / em 2 anos

Argentina reduz barreiras à importação de soja para ampliar exportações de derivados

BUENOS AIRES (Reuters) - A Argentina reduziu as barreiras para importação de soja, disse o governo nesta segunda-feira, em um movimento que visa elevar as exportações de farelo para alimentação animal e óleo de soja, em um momento em que as usinas de processamento do país têm uma capacidade ociosa de 30 por cento.

Esta é a mais recente medida para liberar o comércio adotada pelo presidente Mauricio Macri, que foi eleito em novembro com promessas de revitalizar a economia em dificuldades.

O governo anterior impôs barreiras burocráticas nas importações de países vizinhos produtores de soja como Paraguai e Brasil. A política afetou exportadoras globais como Bunge e Cargill, que operam na região.

“Quando o resultado são exportações de óleo de soja e farelo para alimentação animal, as importações de soja não terão que ser registradas com o Registro de Operadores de Soja Autorizados”, disse uma resolução publicada pelo governo.

A Argentina é o maior exportador mundial de óleo de soja e farelo e o terceiro maior de soja.

Por Maximiliano Rizzi

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below